A produção da HBO, em cinco episódios, vai muito além de simplesmente descrever o maior e mais grave acidente nuclear dentro de usinas do mundo, ocorrido em abril de 1986.

Diversas relações são exploradas. Algumas se notabilizam por expor como as decisões e os interesses ocorriam na União Soviética, um dos sistemas mais fechados do mundo e, na época, liderado por Mikhail Gorbatchev.

Alguns relatos afirmam que o acidente foi o gatilho para impulsionar as reformas Perestroika (econômica) e Glasnot (política), idealizadas por Gorbatchev.

É assustador imaginar o possível alcance do desastre se não fosse a atuação de alguns verdadeiros heróis, como os mineiros que escavaram o túnel abaixo do reator.

Também chamam a atenção alguns embates discursivos que revelam visões sobre ciência e a sua parcialidade, ao contrário do que muita gente ainda acredita.