ENEMEX recomenda o livro Ainda estou aqui, de Marcelo Rubens Paiva

Muita gente desapareceu, exilou-se e foi presa na época da Ditadura Militar (1964-1985). Um dos mais famosos casos foi o de Rubens Paiva, deputado preso em 1971 e assassinado na cadeia após ser submetido a sessões de tortura. Sua família demorou anos para descobrir o que realmente aconteceu, para ter um atestado de óbito em mãos.

Essa história é contada por Marcelo Rubens Paiva no livro Ainda estou aqui (Editora Alfaguara, 2015). A homenagem à mãe Eunice Paiva, viúva do desaparecido político, foi a motivação do autor para relembrar a época e outras passagens de sua vida.

 Com uma linguagem coloquial, Marcelo relata, por exemplo, a invasão da polícia à sua casa no dia da prisão do pai, quando era uma criança de 11 anos. Também conta como sua mãe, até então uma dona de casa dedicada ao marido, transformou-se após a viuvez, tornando-se uma das advogadas mais respeitas do país na luta por causas humanitárias, como as questões indígenas. Hoje com Alzheimer, Eunice não lembra mais a sua história. Mas o resto do mundo pode conhecê-la nesta emocionante obra autobiográfica, que aborda momentos marcantes da história recente do Brasil.